Trespassers William – I Know

Eu

Sei que nunca te verei
Sei que nunca correrei dentro do teu corpo, caminhando por ruas tortuosas
Sei que nunca te ouvirei
Sei que nunca te ouvirei como um som, que sopra de fora para dentro
Sei que se houvesse esperado, e se esperasse mil dias, mentiria pra mim mesmo com pensamentos desperdiçados em ti.

Meu amor eu imaginei:
Suas pálpebras violetas para dizer “aqui é onde você está”
Seus lábios para dizer “isso tem sido muito difícil e está doendo”

Sei que nunca te sentirei
Sei que nunca chegarei tão perto de você que eu não possa sentir teu cheiro de outro modo.
Sei que isso é chover
E sei que a chuva vai se encharcar de você
E deixo-te como o céu despedaçado
Eu sei que ando em círculos
Sei que janelas trazem somente chuva mas nunca o seu rosto

Meu amor eu imaginei:
Suas pálpebras violeta para dizer “aqui é onde você está”

Às vezes eu imagino todos os seus dedos
Às vezes eles estão perscrutando minha espinha
Às vezes eles estão abotoando seu casaco
Às vezes você está longe, mas você ainda é minha

Eu sei que ando em círculos…


Fonte:

4 respostas

  1. Descobrimos, aos poucos, as peculiaridades quetornam os nossos amigos tão especiais, no dia a dia,teclando, visitando os spaces, navegando nessas ondasde bytes que nos aprazem tanto!É uma riqueza poder encontrar amigos, mesmo que estejam distantesde nosso convívio, mas que, ao contrário de outros que moram pertode nós, compartilham a sua presença conosco.É gratificante receber esse carinho e, principalmente, conhecer pessoas comotu: verdadeiro, sereno e com muito teor de vida para passar a tantos amigos!Ótimo final de tarde de Domingo!Beijos da amiga, Anna

    Curtido por 1 pessoa

  2. Essa é mais uma dessas obras maravilhosas, que ao ler eleva meu astral e deixa-me a sorrir. ◕‿◕ Por isso, Richard, não só te parabenizo, como também agradeço-lhe pelo privilégio de desfrutar dessa linda leitura.
    Perdoe-me… sem antes versejar, nunca me deixo ir. ◕‿-。

    “Nunca te direi que em poemas
    Na tua alma me enfio
    Que o teu sentir é o rio
    Onde lavo as minhas penas

    Nunca te direi sobre a aurora
    Das mágoas que tenho no peito
    E que a tua alma é agora
    A cama onde me deito

    Nunca te direi dos desejos
    Que tenho para te oferecer
    Só quando limares meus ensejos
    E sentires os meus beijos
    Loucos, na tua pele a bater.”

    Desejando-lhe a paz que paira sobre as águas do mar… beijo-te de chocolate!! 。◕‿◕。

    Curtido por 1 pessoa

Feedback, por favor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s