Robert Finley: Goin ‘Platinum

RMI0004307265Robert Finley nasceu no estado da Louisiana/USA. Toca blues e soul tradicionais, com notório gosto pela música gospel. “Eu desenvolvi um gosto precoce pela música quando comprei um violão de segunda mão numa loja de instrumentos aos 11 anos”. Isso seria o começo de uma obsessão ao longo da vida pelo instrumento com o qual aprendeu a brincar, tocar e, eventualmente, a escrever suas próprias músicas. Freqüentemente convidado para tocar em grupos  evangélicos, causou grande impacto nos conhecidos quando se inscreveu para o Exército em 1970. Originalmente recrutado como técnico de helicóptero para operar na Alemanha, suas habilidades foram rapidamente reconhecidas e logo mudou de estatus dentro do exército, sendo convidado para tocar guitarra na banda militar, que o levou para se apresentar por toda a Europa tocando músicas de artistas como Issac Hayes e Marvin Gaye.

Ao retornar para casa, encontrou trabalho como carpinteiro e prosseguiu com suas paixões artísticas no tempo livre, trabalhando também como artista de rua e liderando o grupo evangélico, “Finley e as Irmãs do Evangelho”. Anos mais tarde, foi forçado a retirar-se da carpintaria por razões de saúde e, como resultado, ele não conseguiu dar o devido suporte à sua paixão pela música. No entanto, conheceu um membro da Fundação Music Maker (uma agência que promovia músicos de blues) que o ajudou a retornar à cena musical. Inteiramente escrito por Finley, o álbum foi gravado em Memphis, Tennessee, com Bruce Watson (Junior Kimbrough, Hasil Adkins) e apresentou-se como convidado do conjunto de jazz Bo-Keys. O álbum foi estilisticamente comparado ao trabalho de artistas como James Brown e B.B. King. Finley manteve-se ocupado e começou a trabalhar no seu segundo álbum com o produtor Dan Auerbach (Lana Del Rey, Ray LaMontagne) da blues rock band, “The Black Keys”. O álbum intitulado “Goin ‘Platinum” foi lançado pelo selo Nonesuch Records no outono de 2017.


Referências:

Agradecimentos:

 

1 resposta

  1. ๑•ิ.•ั๑
    Uff!! Tremendamente intenso e sensório. Sou sempre suspeita para comentar vozes do blues, os grandes mestres quase sempre são portadores de ‘ vozes’ que fervem minhas entranhas, rs.. ♩◕‿-。♪ Post singular, Ricardo!🎶🎶🎸
    Muito mais paz.
    Beijo de chocolate!

    Curtido por 1 pessoa

Feedback, por favor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s