Neivaldo Araújo: Secos e Molhados

sm03Secos e Molhados foi um grupo vocal brasileiro da década de 1970 cuja formação clássica consistia em João Ricardo (vocais, violão e harmônica), Ney Matogrosso (vocais) e Gérson Conrad (vocais e violão). João havia criado o nome da banda sozinho em 1970 até juntar-se com as diferentes formações nos anos seguintes e prosseguir igualmente sozinho com o álbum Memória Velha (2000).

No começo, as apresentações ousadas, acrescidas de um figurino e uma maquiagem extravagantes, fizeram a banda ganhar imensa notoriedade e reconhecimento, sobretudo por canções como O Vira, Sangue Latino, Rosa de Hiroshima e Que Fim levaram todas as Flores. Seu álbum de estreia, Secos e Molhados I (1973), foi possível graças à tais performances que despertaram interesse nas gravadoras, e projetou o grupo no cenário nacional, vendendo mais de 700 mil cópias no país. Desentendimentos financeiros fizeram essa formação se desintegrar em 1974.

sm05Todos três seguiram suas carreiras: João gravou seu primeiro disco solo “Da Boca pra Fora” em 1976; em 1979, lança o LP Musicar e o último disco solo “Puto“, lançado em junho de 2007, é uma colaboração de João Ricardo que compôs, produziu e cantou todas as canções.

Com o término do grupo, Gerson se juntou ao letrista Paulo Mendonça e a atriz e cantora Zezé Motta, e lançou em 1975 o disco Gérson Conrad e Zezé Motta, no qual se destacaram as canções “Trem noturno” e “A dança do besouro”. Em 1981, fez um outro trabalho solo, Rosto Marcado, lançado pela gravadora Som Livre, seu último disco lançado até então. Gérson Conrad montou uma banda, chamada Trupi, que mantém em seu repertório algumas canções dos Secos e Molhados, e canções de blues e rock.

sm04Ney Matogrosso lançou discos da década de 70 (“Pecado”, “Bandido”, “Feitiço”, “Seu Tipo”) que foram marcantes em sua carreira, tornando-o um dos mais importantes e inovadores interpretes de sua geração. São dessa época as músicas América do Sul (Paulo Machado), Bandolero (Lucinha), Não Existe Pecado ao Sul do Equador (Chico Buarque e Rui Guerra).

Distinguido por sua rara voz de contratenor, Ney Matogrosso também é conhecido por suas performances ao vivo.

sm07Atribuem a sua maquiagem cênica e seu vestuário exótico desde os anos 70 uma certa mudança de conceitos sobre o comportamento masculino apropriado no Brasil.

João Apolinário, poeta e jornalista português, é considerado o quarto membro dos Secos e Molhados. Conhecido militante político na América Latina, é pai de João Ricardo, que musicou alguns de seus poemas, sendo então gravados pelos Secos e Molhados. Entre as canções, destacam-se Primavera nos Dentes, Flores Astrais, Minha Namorada, Voo, entre outras. O poeta faleceu em Outubro de 1988.


Por: Neivaldo Araújo

Revisão: Emanuela Fontenele

2 respostas

Feedback, por favor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s