Neivaldo Araújo: Lírio Selvagem

lirio_selvagem01Lírio Selvagem é uma banda brasileira e teve seu primeiro álbum lançado em 1978, marcando a história do Mato Grosso do Sul por ser a primeira banda de rock a lançar um disco por uma grande gravadora. A formação da banda era: Alzira, Celito, Geraldo e Tetê, que inicialmente se apresentavam com o nome Luz Azul, e por imposição da gravadora, modificaram o nome. Alguns shows que marcaram o Lírio Selvagem foram no Teatro Escobar (SP) e no Teatro Dom Bosco (Campo Grande), que teve a participação de Almir Sater.

lirio_selvagem02O grupo teve fim, e os irmãos Espindola, seguiram carreira separadamente. Alzira Espíndola grava em 1986 o primeiro LP, produzido por Almir Sater. Neste disco traz uma música inédita de Renato Teixeira “Homem não chora” e algumas canções autorais, além de canções de vários compositores da região Centro Oeste. Em sua carreira se destaca duas grandes parcerias: a primeira com Itamar Assumpção com quem excursionou por alguns países da Europa na década de 1990 e a segunda com a poetisa paranaense Alice Ruiz.

lirio_selvagem03Geraldo Espíndola tinha uma carreira solo desde o início da sua carreia musical, o que não o impediu de participar da banda Lírio Selvagem, sendo inclusive um dos principais compositores do repertório da banda. Sua trajetória foi pautada pelos festivais de música, nos quais ganhou prestígio e notoriedade, graças às inspiradas canções com as quais saiu vencedor de alguns deles.

Tetê Espíndola em 1980 lançou o LP “Piraretã“. No ano seguinte, participou do festival “MPB Shell”, interpretando a canção de Arrigo Barnabé “Londrina”, contemplada com o prêmio de melhor arranjo, assinado por Cláudio Leal. Em 1982 gravou o LP “Pássaros na garganta”, título alusivo à denominação feita pelo poeta Augusto de Campos para definir a voz da cantora, peculiarmente aguda, metálica e afinada.

lirio_selvagem05Em 1985 tornou-se conhecida do grande público ao vencer o “Festival dos Festivais” da TV Globo, interpretando a canção “Escrito nas estrelas” (Arnaldo Black e Carlos Rennó), registrada em compacto simples, que fez imenso sucesso. Em 1986, gravou o LP “Gaiola“, com destaque para a faixa “Na chapada”, com Carlos Rennó, interpretada em dueto com Ney Matogrosso. Seu repertório, até então, refletia uma temática regionalista, com influência de ritmos paraguaios, comuns na região do pantanal.

lirio_selvagem07Celito Espíndola, assim como seu irmão Geraldo, ganhou destaque como compositor. Sua música “Gata Vadia” é um dos grandes sucessos da irmã Tetê; outra música conhecida do seu repertorio é “Abril”, lançada em seu LP de 1986.

O irmão mais novo dos Espíndola, Jerry, também seguiu a carreira de cantor, participando na década de ’80 como backing vocal na banda de apoio de Tetê Espíndola. Seu disco Polca-rock (2002), acabou virando um marco e divisor de águas no cenário sul-mato-grossense e sendo aclamado pela crítica paulistana.


Por: Neivaldo Araújo

Revisão: Emanuela Fontenele

1 resposta

Feedback, por favor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s