CRASH: metal de primeira linha feito na Corea do Sul

“O trovão do Oriente: da Coreia para o mundo!”

crash09A Coréia do Sul não é exatamente conhecida como um hot spot global para o Heavy Metal, mas esse veterano grupo de quatro integrantes está batendo sua própria marca de popularidade na Coreia há mais de dez anos, e eles não mostram sinais de desgaste ou desaceleração .
Originalmente concebido no início dos anos 90, o CRASH estave sempre à frente dos demais [no seu país], tocando um metal de inspiração Thrash e feroz, enquanto todo o resto ainda usava spandex e falava sobre garotas. Em pouco tempo eles conquistaram um fanático grupo de seguidores. As performances ao vivo do CRASH eram eventos sem precedentes no underground metálico coreano, como fãs raivosos se jogando do palco para a massa conforme atestam os primeiros registros de stage-diving e slam-dancing na história da música coreana.

crash04Como um legítimo fenômeno underground, era apenas uma questão de tempo até que fossem acolhidos por uma gravadora e, em 1993, eles assinaram com a Metal Force – uma subsidiária da mega-empresa coreana SK Group. O álbum de estréia Endless Supply of Pain foi lançado rapidamente, chocando toda a comunidade musical coreana. Esses caras eram reais? Essa música intensa nunca havia sido ouvida antes na Terra da “Manhã Calma”. O álbum foi produzido pelo renomado produtor de metal Colin Richardson, que assumiu a fúria primordial da banda e moldou-a em uma simbólica placa de metal para as massas coreanas desavisadas.

crash06Sepultura e Slayer são referenciais para este álbum clássico, mostrando uma banda jovem absolutamente quebrando tudo no estúdio, totalmente empolgada para gravar um álbum. Entre as faixas, “My Worst Enemy“, com seu incessante riff massivo, tornou-se um “hit” underground instantâneo, enquanto um improvável cover de “Smoke on the Water” se tornou um dos favoritos nas apresentações ao vivo.
crash05O segundo esforço To Be or Not To Be, produzido pela banda, revelou uma vibração mais sombria e experimental; amostras de filmes e outros efeitos foram incorporados nas músicas; no entanto, a natureza “artística” das músicas faz deste um dos seus álbuns mais “difíceis”. Músicas como “Declaration of the Absurd” e “The Cipher” são faixas técnicas da mais alta ordem, enquanto o groovy e mid-timeTurn to Dust” se tornou seu primeiro sucesso de “rádio” com uma quantidade razoável de airplay.

crash14Depois do segundo álbum, o CRASH deixou a “Metal Force” e conseguiu um contrato de distribuição com a Seoul Records, a maior da Coréia. Com um orçamento maior, a banda foi para a Inglaterra, onde gravaram seu terceiro álbum no Chapel Studios, em Lincolnshire. Dirigido pelo guru do metal Colin Richardson mais uma vez, o Experimental State of Fear mostrou a banda incorporando mais informações dentro de um groove maciço que estava faltando nos esforços anteriores. “Another Weakness” e “Season in Red” são monstros de riffs absolutos, enquanto “Status” e “Gratitude” machucam com a força de um furacão furioso.

crash15Um hiato de três anos se seguiu, durante o qual a banda novamente trocou de selo, desta vez assinando com a gravadora majoritária asiática de Taiwan Rock Records. O CRASH retornou triunfantemente no ano 2000, abrindo o novo milênio com um novo álbum impressionante, o Terminal Dream Flow. Colin Richardson novamente lidou com a produção de deveres para este trabalho, o que revelou a banda buscando expandir sua sua música ainda mais; as músicas são mais curtas e diretas, com melodias francas – o vocalista Ahhn pode ser ouvido cantando sobre isso. O elemento eletrônico está em pleno efeito aqui – fusão de Rave com Metal – com batidas techno pulsantes e quebras de drum’n’bass misturando-se perfeitamente com riffs furiosos. Muitos fãs inveterados ficaram surpresos com a mudança estilística; no entanto “Failure“, “2019 A.D.” e “Apocalypse” se tornaram vitais para o público, fundindo-se surpreendentemente bem com seu repertório de “speed metal crunchers”.

crash11Em 2003 os elementos de eletronic music e sons programados ainda se faziam presentes, mas aparados; as faixas, mais enxutas, mais leves e mais rápidas do que no trabalho anterior; O Massive Crush é o título perfeito para o novo álbum. “Whirlwind Struggle“, “Psychedelic Storm“, e “Discipline” são todos trituradores terríveis, capazes de agradar aos maníacos famintos pela música Heavy Metal. Auto-produzido mais uma vez, o álbum número cinco vê a banda continuar sua mistura de metal e eletrônica, mas com uma ênfase mais forte no metal. O álbum também contém um cover de “Acid Rain” da seminal banda crossover D.R.I., que apareceu anteriormente na compilação-tributo “U.S. D.R.I. – We Don’t Need Society in different form”.

crash13Como uma banda coreana de Metal, o CRASH abriu ao longo dos anos para grandes artistas como Megadeth e Bush, fez música para comerciais e jogos, e também apareceu no lançamento asiático do álbum “Spiderman“. Armado com paixão e energia renovadas, juntamente com a nova gravadora/distribuidora Sony Music, o The Massive Crush certamente levará o CRASH ao próximo nível de sua carreira.

Por fim, CRASH é formado por: Ahn Heung Chan (Vocals, bass, programming), Jung Yong Wook (Drums, percussion), Ha Jae Yong (Guitar) e Yoon DooByung (Guitar).


Referências:

Anúncios


Categorias:thrash

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Feedback é melhor do que like!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

CA Soluções Ambientais

Nova Consciência sobre o Meio Ambiente.

Shanky❤Salty

किसी के पास कुछ ना हो तो हस्ती है ये दुनिया, किसी के पास सब कुछ हो तो जलती है ये दुनिया, पर मेरे पास जो है उसके लिए तरशति है ये दुनिया।

╠ GeekTrooper ╣

Cultura Geek e Nerd ao alcance de todos.

Eu, meu corpo, meu eu.

"Ninguém nasce mulher; torna-se mulher."

Te Descrevi

"em alguns pesamentos soltos"

The Daily Post

The Art and Craft of Blogging

Projeto Mais Livros

Mais livros, Melhores Pessoas

Chris Machado

Fotografia

Offerta

Offerta di prestito privato

Moda & Música & Afinidades

Tudo e mais um pouco

Imagine games

O véu que separa a imaginação da realidade chama-se criatividade.

Contabilidade Fácil

Contabilidade, Finanças, Empreendedorismo e Gestão

MENTE VOADORA

Minhas poesias, meus pensamentos e histórias.

storygraphee

Stories, Photography,Facts

DPzasso | Departamento Pessoal & Desenvolvimento de Pessoas

Desenvolvimento de Pessoas | Departamento Pessoal

Moroz Comunicação

Comunicação Empresarial, Sindical, Redes Sociais, Assessoria de Imprensa

Piraci Oliveira Advogados

Temas jurídico, empresariais, tributários e trabalhista

Resenha, artigo, texto...

Valter Bitencourt Júnior, poeta e escritor, de Salvador, Bahia, Brasil.

PATRICK STORIES

Make PEACE ✌ Show LOVE❤

Escrever e Comunicar

Textos também atingem objetivos!

Blog MGS Soluções em Informática

Dicas e Informações - Visite: www.mgssolucoes.com.br

Dinheirices

BusiNews Express

yocollector-Romania

Logo-colectii diverse, colectie insigne, colectie brelocuri, artizanat,

Perception

feelings, thoughts and dilemmas

O Manual do Freelancer

Por Nayara Bonim

%d blogueiros gostam disto: