Hardcore III – De “mãos dadas” com o Grindcore

Dropdead

Dropdead

Nesta terceira parte da história do Hardcore enquanto estilo musical, falaremos das semelhanças e das diferenças entre o gênero em questão e o Grindcore, outro gênero que choca pela agressividade exacerbada tanto na sonoridades quanto no lirismo. Sócio e politicamente engajado, o Grindcore ganhou milhôes de adesões no mundo todo entre os fãs, do Punk, do Hardcore e do Metal:

Cryptic Slaughter

Cryptic Slaughter

“Contrariamente ao que muitas pessoas pensam, o grindcore nao é uma fusão entre Hardcore e Death Metal (Deathcore) embora tenha semelhanças com ambos os estilos devido a proveniência de uma arvore genealógica semelhante, a do hardcore.

Nos anos 70 o Punk consolidou-se, como uma estilo de musica rock anti-sistema, que apregoava ideais políticos de anarquia e liberto da opressao do estado e do capital; a medida que o tempo passou o Punk começou a ramificar-se em diferentes sub-estilos, tais como o Crust e o Hardcore; isto porque alguns adeptos, não gostaram de ver o Punk começar a adotar elementos da música Pop, tanto em nível sonoro como lírico dando origem as bem conhecidas bandas de “Pop-Punk” tais como Greenday, No Doubt, Blink 182, com letras imbecis sobre dilemas adolescentes igualmente imbecis.

Repulsion

Repulsion

O núcleo duro dos punks descontentes passou a chamar-se Hardcore Punk e finalmente Hardcore, ganhando elementos próprios que definiriam o Hardcore como estilo. Entretanto o Crust, mais metálico e também mais agressivo e sombrio do que o Hardcore, ganhava terreno e influenciava bandas tais como Siege, Dropdead, Cryptic Slaughter, Repulsion e extreme noise terror, que pavimentaram o caminho para bandas bem conhecidas tais como Napalm Death, Brutal Truth ou Terrorizer.

Extreme Noise Terror

Extreme Noise Terror

O Grindcore era diferente do Metal pela falta de tecnicidade e pelo caos musical, do crust pela velocidade e do Hardcore por uma maior distorção dos instrumentos e vocais guturais, e assim se definiu como o estilo musical mais pesado do mundo, mas curiosamente mais interessante para aqueles interessados em ouvir um som agressivo, com letras que não tratassem de temas emocionais, ou baseados em filmes de terror ou escapismos de qualquer tipo, o Grindcore tratava de temas como guerras, fomes, pobreza e violação de direitos dos animais e [das] pessoas; as capas dos CDs continham imagética desde campos de concentração nazi até imagens da África, com crianças famintas, e isto não era nenhum filme de terror, era a realidade e ela é feia e brutal!

Napalm Death

Napalm Death

As pessoas tinham dificuldade no início em sequer catalogar o Grindcore como estilo musical, mas ganhou esse estatus muito às custas do Napalm Death que eu não considero os criadores do gênero, mas sim os divulgadores do mesmo, “Grind” significa moer, moer as notas musicais, e “Gore” o núcleo, pode-se dizer que o Grindcore é o nucleo duro da musica pesada.

Brutal Truth

Brutal Truth

Mais tarde, por volta do inicio dos anos 90 num período extremamente rico em estilos musicais, uns quantos frustrados e muito possivelmente traumatizados americanos resolveram pegar na sonoridade Grind e escrever temas sobre pornografia, violações e “Gore” no geral, o que fez com que aqueles que odiavam e odeiam o Grindcore tivessem finalmente um argumento valido para criticar: “não passa de barulho com letras sem sentido”, mas convêm dizer que ao longo do tempo

Terrorizer

Terrorizer

este gênero de grind se tornou tambêm num sub gênero conhecido como “Gore-Grind” tendo um sucesso comercial superior ao do Grind tradicional (pq será…) e indo buscar mais influências no Death Metal enquanto que o Grind típico vai buscá-las no Crust, no Punk e [no] Hardcore, seus conterrâneos.”

 


  • ENDORAMA

  • Revisão/Adaptação:  Ricardo Cunha.

1 resposta

Feedback, por favor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s