Siege Of Power: deixado para morrer, enterrado e quase esquecido

A SIEGE OF POWER começou em 2013 – sob o nome de FIRST CLASS ELITE – como um projeto sem nenhuma expectativa. Pouco depois de lançar um álbum split, ele foi deixado para morrer, enterrado e quase esquecido até que o cadáver podre foi exumado em 2017. Isso resultou em 19 faixas extremas de uma mistura que incluia metal  com siege2hardcore, punk e doom. As influências variam de Carnívore e SOD a Descharge e Amebix, só que trabalhadas a seu modo.

Com ‘Warning Blast‘ o quarteto agora lança um excelente exemplo para entregar sua própria marca de metal extremo. À título de curiosidade, todas as gravações desse disco foram feitas em apenas algumas horas e a maioria delas juntamente com suas letras foram escritas no local. As músicas cruas e intensas contêm uma grande variedade de estilos. Riffs ferozes e poderosos, um baixo brutal e uma batida de bateria que são combinados a pura insanidade vocal.

A banda é formada por Chris Reifert ((vocal),  (Autopsy, Violation Wound, Abscess, Painted Doll)), Paul Baayens ((guitarras (Asphyx, ex-Hail of Bullets, Thanatos)), Theo van Eekelen (baixo (ex-Hail of Bullets, ex-Houwitser, ex-Grand Supreme Blood Court)) e Bob Bagchus (bateria (ex-Asphyx, Soulburn, ex-Grand Supreme Blood Court))


#SiegeOfPower #esteriltipo #extrememusic

Feedback, por favor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s