Decaptated – Uma história de ascensão, tragédias e enfrentamentos

No começo, em  1996, a banda foi formada por adolescentes com idade média de 17 anos, sendo que Vitek (Witold Kieltyka, baterista, RIP) tinha apenas 12. Vogg (Waclaw Kieltyka, guitarrista)  e Marcin Rygiel (baixista), como fãs de Black Metal, fizeram/fazem parte de uma das formações mais esquisitas da Lux Occulta. Juntamente com Sauron (Wojciech Wisowicz, vocalista), a banda oriunda de Krosno, estreou com as demos Cemeteral Gardens (1997) e  The Eye Of Horus (1998).

decapitated2

A primeira exposição foi obtida pela inclusão de faixas na coletânea Polish Assault (2000) ao lado de nomes como Yattering, Lost Soul e Damnable. O primeiro álbum, gravado pela banda foi produzido pelo lider do Vader, Piotr Wiwczarek e conta com o cover Mandatory Suicide, do Slayer. Em seguida as demos da banda foram lançadas em CD com o título de The First Damned, adicionada de 2 faixas bônus gravadas ao vivo do festival Thrash’ em All.

As coisas começaram a dar certo e a foi convidada para uma turnê como open act do VADER no início de 2001. Como tributo a uma de suas principais influências, a banda incluiu no álbum Nihility (2002) uma cover de Suffer The Children do Napalm Death. Engatando “uma terceira”, o grupo conseguiu um grande impulso no mesmo ano, ao ser selecionada para o cast da versão polonesa do Ozzfest. Meses depois, já estava na estrada pela América do Norte com os amigos do Incantation, Vehemence e Dead To Fall. Gravaram um vídeo promocional para a faixa Spheres of Madness, do álbum em questão. nesse mesmo impulso, os caras formaram um pacote especial encabeçado pelo Vader para um grande giro pela Europa continental ao lado de KrisiunPrejudice. Vitek reservou um tempo para gravar a bateria do projeto Panzer X, de Piotr Wiwczarek (vader), no EP Steel Fist.

decapitated23

No álbum The Negatron (2004), a banda, ofereceu uma seleção de faixas bônus gravadas na Lunatic Of God’s Creation, tour realizada com Deicide. Algumas datas no Reino Unido ajudaram a banda a se destacar ao lado de Rotting Christ, Anata e Thus Defiled. Posteriormente, se uniram ao famigerado Mayhem e ao lunático Defiled para mais uma turnê europeia. Nos EUA fizeram a abertura para o maior nome do death metal da atualidade, o Cannibal Corpse. Todavia, os planos para o giro completo não se concretizaram. A maior parte dos shows foram cancelados devido à censura ao nome da banda, que foi associado às execuções de reféns americanos e ingleses no Iraque.

A banda desligou-se do guitarrista Jacek Hiro, optando por permanecer como um quarteto para os shows na Europa no ano seguinte (2005). Para tanto, juntaram-se ao Hate, Crionics e Dies Irae. A banda se reformou em virtude da saída do vocalista Sauron , que encerrou uma parceria de nove anos com a banda. Dessa forma o grupo rapidamente chamou o amigo de longa data Covan (Adrian Kowanek, Atrophia,Red Sun, Neurotoxic) como substituto. Então, mais uma vez foram para o estúdio gravar um novo álbum intitulado, o hiper pesado Organic Hallucinosis (2006). Logo, caíram na estradas para várias datas na Europa numa parceria com os britânicos do Gorerotted e os holandeses do Detonation que, juntos, abriram os shows.

decapitated2345

Depois dos shows nos Estados Unidos, o grupo se separou do baixista Martin, que foi convocado pelo exército do seu país para o serviço militar, sendo substituindo por Richard Gulczynski. Para as performances ao vivo em 2006, a banda uniu-se à nomes fortes como Hypocrisy, Soilent Green, Raging Speedhorn, Nile e With Passion para uma turnê norte-americana completa. Na sequência, soube-se que o baixista Martin havia retornado ao redil. Então, seguiram o giro pela américa juntamente com Krisiun, Cattle Decapitation, Six Feet Under e Abysmal Dawn. Mais tarde Fear Factory e Suffocation juntaram-se à turnê como headliners para os últimos shows pela América.

Em 2007, ainda promovendo o álbum Organic Hallucinosis nA banda se uniu ao Nancy’s Phazm para uma turnê européia. Em maio, o grupo viajou pela Austrália e Nova Zelândia como banda de apoio do Nile. A próxima turnê da banda foi a turnê ‘Summer Slaughter’ pelos EUA nos meses de junho e julho, tendo o Necrophagist como o grande nome de um super pacote que contou ainda com Beneath The Massacre, Cephalic Carnage, Cattle Decaptation, The Faceless, As Blood Rins Black, Arsis and Ion Dissonance.

decapitated234

A carreira da banda vinha em total ascensão quando tiveram que dar uma parada forçada devido a um grave acidente ocorrido nas estradas russas durante a turnê naquele país. Vitek e Covan se machucaram seriamente, porém e felizmente, não houve mortos.

Com apenas o guitarrista Vogg permanecendo após um trágico acidente de ônibus, todos sabiam que Carnival is Forever (2011) soaria diferente. A questão era quanto o novo som do Decapitated iria se desviar do padrão ao qual os fãs estavam acostumados. A resposta é que “Carnival” é diferente, mas mantém muito do que os fãs se agradam. A banda continua rápida, brutal e técnica, com muitos dos riffs aos quais estamos acostumados. No entanto, essa não é o mesmo banda, conforme dito anteriormente e alguns descontos devem ser concedidos na audição deste disco, que de um modo geral não deixa a desejar.

decapitated23456Com Blood Mantra (2014), fica claro que Decapitated está escrevendo, tanto espiritual quanto literalmente, de uma forma que lembra muito o que ocorreu com os brasileiros do Sepultura no final dos anos 80 e início dos anos 90. Apesar de sua marca depois da mudança levantar ceticismo, que fique entre nós (você, leitor e eu): a semelhança entre os poloneses e os brasileiros não é algo tão distante como se poderia inicialmente acreditar. Como ambos os grupos começaram como incursões extremas em um gênero extremo, Winds of Creation (Decapitated) e Morbid Visions (Sepultura) são pontos de partida através dos quais ambas as bandas puderam evoluir para incorporar camadas progressivas antes de descobrir o seu som. Analogia esta, que demonstrar como decapitatedo amadurecimento poder ocorrer de formar distintas para cada um, mas que, no entanto, pode agregar valor e forma aquilo que sempre existiu em essência.

Anticult (2017): bem, este disco será tratado de forma apropriada num post dedicado esclusivamente a ele, em virtude de ser o último disco da banda e do seu caráter de redesenho da banda após anos de histórias de lutas e de enfrentamentos. Por enquanto deixo-os com uma prévia:



#decaptated #anticult #vogg #vitek #Vitek #marcinrygiel #Sauron #esteriltipo #ricardocunha

Feedback é melhor do que like!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s