poesia

Meninos de Rua

Muito cedo, eles aprendem que a vida não é brincadeira. Desavisados, eles se conturbam com a nossa  civilidade. Sem sonhos, eles rapidamente se viciam em mediocridade. Sem esperanças, eles se tornam decadentes em humanidade. Sob os nossos olhares, eles seguem à margem da… Leia mais ›

Poesia – Minhas duas metades

Duas porções cujas partes se misturam. Uma, feita de euforia; outra, de solidão. Elementos que interagem num ambiente de caos, buscando o equilíbrio da razão. Repletas de ansiedade, necessitam apenas de totalidade. Mas, opostas que são, realizam-se somente na contradição. Buscam… Leia mais ›

Vilipêndio

Anunciaram a minha Morte o apagar das minhas pegadas na trajetória de lutas Anunciaram a minha Morte apagando os meus registros numa danação vilipendiada Anunciaram minha Morte difamando minha existência desqualificando meus feitos silenciando meu Nome. Anunciaram minha Morte… …uma… Leia mais ›

Arte de amar

Se queres sentir a felicidade de amar, esquece a tua alma. A alma é que estraga o amor. Só em Deus ela pode encontrar satisfação. Não noutra alma. Só em Deus – ou fora do mundo. As almas são incomunicáveis…. Leia mais ›

Intersecção de corpos

Diz-se dos corpos que estão contidos um no outro! Ou seja, Diz-se dos corpos que estão contidos em sinestesias, em vontades, em pensamentos. São corpos que se alimentam reciprocamente de modo a fundir-se sem limites irremediavelmente Ricardo Cunha

Paixão e medo

Parece-me, par dos Deuses não ser o homem que ante a ti senta-se e, de perto, te ouve a doce voz e o riso desejoso. Sim, isso me atordoa o coração no peito: tão logo te olho, nenhuma voz me… Leia mais ›

Pessoas e Livros

As palavras significam mais do que expressam quando delas nos servimos. Um livro inteiro contém mais significados do que aquilo que o autor efetivamente quis dizer. As pessoas são como livros… contém mais significados do que aquilo que expressam com… Leia mais ›

Sobre Ti

És flor lítica, que bela paira pétala ao vento. Encanta em cântico, movimentos. Confluindo-me em amanhecidos momentos, boca, seio, sentimentos. Teu corpo límpido provoca íntimo desejo de toque e beijo. Tuas formas perfeitas ofuscam os velhos olhos cegos da incerta… Leia mais ›

Sobre Mim

Sou uma réplica de mim mesmo. Sou a soma de tudo quanto toco, a mistura de todas as minhas experiências. Sou o acerto, o fracasso, a vontade de potência. Sou a libido, a necessidade… Sou o paradoxo da existência. Sou… Leia mais ›

Inferno?

O inferno dos vivos não é algo que será; se existe, é aquele que já está aqui, o inferno no qual vivemos todos os dias, que formamos estando juntos. Existem duas maneiras de não sofrer. A primeira é fácil para… Leia mais ›

Incompleto

Sentenciado a uma evasão constante de sentimentos, num misto estranho de euforia e solidão. Preso às amarras do inconformismo, os dias passam-se tão rapidamente e, tão lentamente passam-se as horas, tal que não se concebe o tempo como real. Homens… Leia mais ›

Necessidade

Inconformismo, necessidade e vontade… sentimentos que me trazem a este lugar. Embora não saiba quando nem porque, já estive aqui outras vezes. Esses caminhos de cores desbotadas, esse lugar, que reconheço apenas pelos detalhes, me trazem lembranças. Memórias que me trazem… Leia mais ›

Perseverança

O relógio marca as horas pacientemente. Busca incessantemente pelos segundos, embora desconheça completamente, o mais breve futuro.  

As Leis do Futuro

… Não permita que a crença no destino oriente a sua vida, você é o responsável. Deixe seu sentimento ser livre. Seu coração é seu guia. Fortaleça-se e se prepare para o amanhã. Não tema o futuro que se aproxima… (trecho de uma… Leia mais ›

A Voz

    Havia um lugar onde habitava o silencio A linguagem presente era a expressão dos corpos A comunicação era um fenômeno repleto de sensibilidade e o ato do ‘dizer’ se manifestava no gesto mais delicado Em meio ao tudo,… Leia mais ›

Icto de saudade

Um legado de memórias tuas, há no meu lugar. Uma ânsia louca que cessaria, fosse tua própria, a minha vida. Fostes o reflexo da minha imagem que, agora, sem propriedades, se perde na poeira da terra seca. Terra esta, que… Leia mais ›

Imortalidade?

Noite dessas, numa mesa de bar, uma surpresa: o Diabo me abordou! Sentou-se com cerimônia, pegou um cigarro preso à orelha, mas, antes de acendê-lo, perguntou-me cinicamente: – Posso?! – Fique à vontade! Respondi-lhe com disfarce, já que também trazia… Leia mais ›

NOSTÁLGICO

Hoje estou meio nostálgico. Possuindo por um certo romantismo. Não o romantismo dos enamorados, mas o romantismo daqueles que desejam dias melhores. Daqueles que acreditam que será possível viver dias iguais aqueles que vivemos na infância ou em qualquer outro… Leia mais ›

ESPELHO

Tanto tempo em mim, mas ainda não sei quem sou. Pouco pra se acreditar, mas há verdades. Tantas mentiras, mas em muitas vale acreditar. Dei tudo de min, mas recebi quase nada. Pensei que sabia muito, mas estava enganado. Sem… Leia mais ›

ÍNTIMO

És flor lítica, que bela paira pétala ao vento. Encanta em cântico, movimentos. Confluindo em amanhecidos momentos, boca, seio, sentimentos. Teu corpo límpido provoca íntimo desejo de toque e beijo. Tua forma perfeita ofusca os velhos olhos cegos da incerta… Leia mais ›

HEU

Do corpo lívido, a alma ausente. Serenidade mórbida extraída de um beijo amargo. … Embriagada numa fonte de ilusões cedeu a alma em troca de um punhado de sensações. Houve agora, a sinfonia do silêncio… Isenta, então, de culpas, deixa como… Leia mais ›

Mesas de bar

Não possuo o dom da retórica. Não costumo achar que a vida seja “bela” ou, ao contrário, que as pessoas sejam infelizes. Eu não declamo os versos que escrevo. Porém, mesmo não pretendendo ser poeta, nada impede de expor meus delírios. Inspirado nas palavras de… Leia mais ›